• Redação

Saiba por que o mercado de plus size é considerado promissor

A moda está cada vez mais inclusiva, buscando atender pessoas de todos os gostos e corpos. Isso está ligado diretamente ao crescimento do segmento plus size. Só no Brasil, espera-se que, até o final de 2020, a indústria da moda para quem veste números maiores aumente cerca de 20%, de acordo com dados Associação Brasileira de Plus Size. Atualmente, o mercado ultrapassa a casa dos R$ 7 bilhões, mostrando-se como o negócio é extremamente lucrativo.

Porém, mesmo assim, alguns ramos específicos da moda ainda estão engatinhando quanto à inclusão de pessoas gordas. O mercado de lingerie plus size, por exemplo, é escasso se comparado à grande demanda por peças de manequins acima de 50. Uma das justificativas para o desempenho tímido é que há um senso comum de que, para as mulheres grandes, são reservadas peças simples e básicas, que em nada remetem aos modelos sensuais. Por outro lado, a lingerie sexy teria como público pessoas que correspondem ao padrão corporal dominante.

Entretanto, basta alguns minutos em um site de lingerie que tenha a opção plus size para perceber que há variedades de lingeries grandes que potencializam a sensualidade e a beleza de quem as veste. "As pessoas assumem que o ‘plus’ significa gordura e que isso é igual a feiura. Isso é completamente absurdo", disse a modelo americana Jennie Runk, em entrevista à BBC.

Tendências na lingerie plus size

Apesar de ser um mercado ainda em crescimento, existem lojas e marcas de lingerie que já apostam na inclusão de muitos tamanhos em seu estoque. As empresas buscam salientar que a moda de lingerie plus size não tem o propósito de "disfarçar gorduras" ou fazer com que a mulher aparente ser mais magra. Assim como qualquer peça, a calcinha e o sutiã plus size devem valorizar o corpo, fazendo com que a pessoa se sinta confortável e confiante.

Para isso, o ideal é apostar em peças ergonômicas, que garantam sustentação, mas também tragam elementos mais sensuais, que podem ser observados em aspectos como tecido, corte e cor. Afinal, a lingerie plus size pode ser também uma peça tão sexy quanto as outras.

Sutiãs e calcinhas plus size

Mulheres com bustos maiores podem apostar em sutiãs plus size que, com a adição de poucos detalhes, podem ser considerados sensuais. O modelo cropped, por exemplo, oferece maior cobertura, o que pode intensificar a sustentação. Já cortes como o triângulo e a cobertura total também são opções estratégicas. A dica, caso necessário, é apostar em alças e laterais mais largas, para garantir o suporte ideal.

Para a calcinha, as opções também são variadas. Caleçon, boneca ou cortes de cós alto costumam aparecer mais, uma vez que oferecem maior conforto. Porém, para quem faz questão da sustentação das peças, mas prefere estilos com menos cobertura, a alternativa é dar preferência para modelos com rendas e transparências, a fim de deixá-los mais sensuais e atraentes.

Outra opção é prestar atenção nas cores. Ao passo que branco, bege e cores mais claras são estratégicas para o dia a dia, tons mais quentes ou marcantes - como o vermelho, azul e preto - combinam com noites especiais, ressaltando o tom de pele e a beleza natural da pessoa.

Entretanto, não há opção certa. Cada mulher tem sua própria personalidade e quem utiliza modelos plus size deve experimentar todos os cortes, a fim de encontrar o que melhor se enquadra no próprio corpo.


0 comentário